segunda-feira, 16 de novembro de 2009

«Foi preso o número dois da máfia siciliana

conhecido como o Veterinário por causa da sua grande paixão pelos animais...»
Estás a ver, estás a ver?
Mas, o que é que eu deveria estar a ver que não vejo? Isto é, estou muito bem a ver onde é que as pessoas querem chegar, querem chegar ao ponto de que a paixão animal é uma espécie de perversão mental, uma tara, um mau traço de carácter ou vá lá, uma "opção" na vida. Já aqui escrevi que este amor pelos animais é um "dom" que nasce connosco, transversal a todas as camadas sociais, etnias, cores, sexos ou convicções políticas e não é de todo, nem pouco mais ou menos uma opção de vida. É uma estrela que temos gravada na testa e que nos une de uma maneira indizível.
Se há coisa que me exaspera mentalmente, é a generalização. É da parte inferir o todo. Então, por o mafioso siciliano gostar de animais, significa que toda a gente que gosta de animais é mafiosa? Se ele coleccionasse pacotes de acúcar vazios significava que todos os coleccionadores de pacotes de açúcar vazios eram mafiosos? S. Francisco também gostava muito de animais, __o Dia do Animal comemora-se no dia deste santo__, e isso significa que sejamos todos santos? Nem pouco mais ou menos. Nem santos nem mafiosos, só consumidos por uma paixão que quem está de fora não entende, nem pode entender.

4 comentários:

Turmalina disse...

Cara Mia...
Não devemos nos deixar abater por essas conversas. E se continuarem nos aborrecendo a "famiglia" resolve tudo....rs....
Mafioso tb tem coração :o)
Os hipócritas, talvez, nem tanto...
Bjossss

A Lupa de alguém disse...

Por vezes ocorre-nos fazer juízos de valor, mesmo sem conheceres cada caso. Eu por exemplo costumo achar que quem gosta de animais também gosta de crianças ou vice-versa. Enfim...

Zoe disse...

turmalina
escrevendo sobre as coisas já fico melhor, parece que alivia!sabes como é!
beijinho
zoe

Zoe disse...

lupa,sim, normalmente, quem gosta de animais gosta de crianças, mas há muitos "gostar de animais":
- há aqueles que só gostam do seu animal de estimação e a sorte de todos os outros passa-lhes completamente ao lado, são aliás bastantes irritantes com aquelas conversas de chacha, ah porque ele só come isto, n come aquilo, é muito esquisito...n tenho paciência!
- há os que transferem para os animais afectos que estavam destinados a filhos que n tiveram, normalmente pegam no animal ao colo como se fosse um bebé.
- há os que gostam em teoria, gritam e esbracejam aos 4 ventos que adoram animais, mas são incapazes de ter o mínimo gesto para um animal que precise
- há os que só gostam de animais de raça.
- há os que nascem com este amor pelos animais que n se sabe de onde vem. eu era ainda muito miúda quando comecei a juntar restos de comida e levá-los a gatos de rua, coisa que não via fazer a ninguém lá em casa e que ninguém me disse para eu fazer.
bem, e por hoje, é tudo,que já é muito...
beijinho
zoe