terça-feira, 21 de julho de 2009

Buraco negro

A minha colega Dora definiu o interior das nossas malas como um buraco negro. Eu achei piada e bem visto. Meto a mão lá dentro à procura do telemóvel e trago à superfície uma caixa de óculos. A minha cabeça também anda assim, tudo deve andar lá para dentro do buraco negro, um caderno, um livro, a carteira, o porta-moedas, a bolsa leva-tudo, o creme para as mãos, as caixas de todos os óculos, a garrafa de água, o porta-chaves... Só que ponho a mão lá dentro e não encontro nada.

5 comentários:

Luisa Moreira disse...

Pois é, a minha mala também é assim por isso tenho uma tendinite que não me larga, nem com fisioterapia. O médico perguntou-me se eu trazia a casa comigo. Coisas de mulheres. A minha cabeça, por acaso também é um buraco oco.

Zoe disse...

há 4 anos atrás tive uma tendinite no ombro direito, precisei de 60 sessões de fisioterapias, mas consegui tratá-la...

Anónimo disse...

Mais uma concordãncia!

Ha, ha, estou a ganhar. A minha tendinite precisou de 70 sessões para se tratar...

Zoe disse...

caramba! em que sítio teve a tendinite?

luísa, o segredo é aguentar até ao fim, nem que sejam 70 sessões!!!

Anónimo disse...

É melhor limpar a minha mala, então...