quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Por Haiti


Cada vez que a terra treme em alguma parte do mundo, fico a pensar que  aqui, este solo onde me encontro já tremeu e já foi parcialmente destruído e que, um dia, poderá vir a suceder o mesmo. Por isso, quando há uma tragédia como em Haiti, fico a pensar, poderíamos ter sido nós, ali soterrados. Por Haiti, qualquer coisa, um pensamento, uma oração, um donativo. Qualquer coisa.

10 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Um nó atravessado na garganta ao ver as imagens. Indescritível!

Zoe disse...

já não lhes bastava ser um dos países mais pobres do mundo, tiveramn de ser fustigados por esta tragédia. os misteriosos caminhos do sofrimento são demasiados misteriosos para mim.
só apetece é chorar com eles,
e continuo a pensar que podíamos ser nós

rosario disse...

Cáritas Ajuda Haiti NIB 003506970063000753053

Zoe disse...

obrigada pelo nib. recebi também da unicef, vou publicá-los em post

Luisa Moreira disse...

Zoe,

Repare que, são quase sempre os países mais pobres que são os mais fustigados. Tudo ruiu, como um baralho de cartas.

Abraço

Luisa

Zoe disse...

todo este sofrimento tem um sentido que me escapa,tenho andado doente com esta tragédia,e, não tenho visto televisão
abraço
zoe

César Ramos disse...

Bom dia,
A dimensão da tragédia é de tal vulto, que parece que nos sentimos indignos por sobreviver...

Zoe, peço-lhe desculpa por ter copiado sem o seu consentimento o S.O.S. por si publicado; coloquei-o também em post no meu blog...

A intenção foi multiplicar a informação dos pedidos de ajuda.

Voltaire descreveu a n/desgraça de 1755 conf. a inteligência o inspirou. Suponho que terá 'interrogado' os alegados desígnios divinos sobre o porquê, a nossa gente ter sido infligida por tal 'castigo'!? Poder-se á repetir o discurso dele, 'ipsis verbis', no que toca ao Povo do Haiti:

- Caramba! 'Portaram-se' assim tão mal, para terem de sofrer tamanha provação? (...)

Cumpts.
César Ramos

Zoe disse...

bom dia César
Como já lhe disse no mail, copiar o nib da unicef para ajudar o haiti não precisa de autorização!
considero a transmissão do sofrimento e da morte tão misteriosos quanto a transmissão vida, mas tanto sofrimento transcede-me. No entanto, não quero acreditar num Deus rancoroso, mau, vingativo, aliás, vingar-se de quê? que mal fez a Deus o povo do Haiti? pobre, faminto, analfabeto, não constrói ogivas nucleares,mísseis de longo alcance, não ata cintos de explosivos à cintura...
Bom fim de semana, na medida do possível
cumprimentos
zoe

César Ramos disse...

Zoe,

Deixando as divindades de parte, faz confusão - parece um lugar comum o que vou enunciar - como a "humanidade" alinha ainda no absurdo das ogivas nucleares, mísseis de longo alcance, atar cintos de explosivos à cintura, perfilar-se nas trincheiras matando o semelhante... quando, temos «Haitis» e tantos outros dramáticos casos para contornar e proteger das forças da Natureza!

Outra: até receio repetir o que li num blog que tenho frequentado! No Haiti, verifica-se a "propriedade" com prioridade sobre a Humanidade!

Isto é: constata-se que há alguns, que [como sempre], são mais iguais do que outros!
Hélas! será verdade?

Cumpts.
César Ramos

Zoe disse...

abusos, desvios,prioridades há sempre, mas a percentagem é residual. digo eu.