sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Casamentos e adopções

Et voilà! Foi aprovado, enfim, o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Para mim, a questão nuclear nunca foi o casamento em si, mas sim o direito de opção igual para todos, pois a sociedade não podia continuar a fazer de conta que essa sexualidade alternativa não existia e a ignorar os seus direitos civis.  Agora parece que a coisa é anticonstitucional.
Relativamente à questão da adopção considero uma tremenda de uma hipocrisia a maneira como é tratada e abordada. Dois homosexuais/lésbicas solteiros(as) podem candidatar-se à adopção, pois a Segurança Social portuguesa prevê essa possibilidade, mas sendo casados não o podem fazer. Ser heterosexual, não é, à partida, argumento de confiança para se ser bom pai ou boa mãe, e para isso basta só nos lembrarmos de todas as crianças maltratadas deste país, algumas com desfecho trágico como devem estar lembrados. Parir é dor e criar é amor, diz o povo. Às vezes andam sempre a citá-lo, quando é sábio, ignoram-no.


4 comentários:

Luisa Moreira disse...

Zoe,

A foto, não podia ilustrar melhor o que escreveu. É linda, e também concordo com o seu texto.


Beijinho

Luisa

Zoe disse...

obrigada Luísa, é sinceramente o que eu penso e ainda mais outras coisitas que ficarão para amanhã. esta imagem tinha em "Arquivo", mas estive a procurar outras na net de casos de adopções de espécies difrentes. Lindas! temos muito aprender com eles.
beijinho
zoe

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

A inconstitucionalidade ( a confirmar-se) deriva do facto de não ser permitida a adopção.
A Lei foi aprovada mas, como ouvi hoje uma lésbica dizer, ainda não há razões para festejar, porque não sabemos o que irá fazer Cavaco.

Zoe disse...

segundo percebi os próprios constitucionalistas não estão de acordo sobre a inconstitucionalidade da aprovação parlamentar. mas, há aqui uma coisa que não percebo: se todos os deputados sabiam à partida desta anticonstitucionalidade como é que vão discutir e aprovar um documento nestas condições?
relativamente ao Cavaco,a lésbica tem razão, não podem deitar foguetes antes da festa, há sempre alguém pronto a estragar a festa dos outros.
abraço
zoe