domingo, 9 de maio de 2010

Só depois que a última árvore for derrubada,

o último peixe for morto, o último rio for envenenado, vocês irão perceber que dinheiro não se come." É um provérbio índio que nos é dirigido, enfim, vocês serão os "dirigentes do mundo", mas também todos aqueles que de uma forma consciente ou inconsciente, directa ou indirectamente contribuem ou participam na poluição dos mares e violentação da vida da natureza. O consumo desmesurado de papel e de plástico não nos isenta de culpa nem a remete para os "donos do mundo". Vem isto a propósito dos mais de 200 voos que hoje já foram cancelados estando alguns aeroportos fechados, semi-abertos, semi-fechados. Tanta empáfia, tanta soberba, tanta superioridade com o mundo animal e vegetal, e de repente, ali está o homem, tão reduzido à sua insignificância, é o momento de usar esta expressão em toda a sua plenitude. Uma poeira vulcânica e pára tudo. Poderá ser uma ideia simplista e infantil, mas penso que a natureza se está a vingar de tantas maldades e atrocidades que cometemos contra ela. Um geólogo que ouvi na rádio, não defenderia a minha ideia com tanta simplicidade, mas defendia que existe, de facto, uma mecânica global de funcionamento do planeta.    

9 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Enquanto houver jornalistas co cargos de responsabilidade nos jornais a defender que as alteraçõs climáticas não são provocadas pelo homem e existirem empresas a pagar a ambientalistas cépticos para fazerem conferências no mesmo sentido, não vamos lá...

César Ramos disse...

Zoe,

Adorei o seu texto. É correcta a ideia de que há uma mecânica global de funcionamento da Terra.

O planeta vai seguindo 'viagem' na sua evolução imparável e nós... míseros passageiros à boleia, vamos dando ares de donos do meio de transporte!

Não estimem esta engrenagem, e vão ver - se tiverem tempo para isso -, o que acontecerá às "areias" que teimam em atrever-se a emperrar a Natureza!

Desejo-lhe uma boa semana! Com ou sem Papa!

Com este tempo 'fatela', já pensei em arranjar um cobertor de papa!

O raio do frio não me larga!

Este "aquecimento" global, traz-me enregelado!

Um abraço
César

Zoe disse...

quem teria sido então O responsável pela última tragédia ambiental com a plataforma petrolífera? quem será o responsável pelos dejectos químicos, plásticos e lixo lançados nos mares? quem será o responsável pela pesca de arrasto? essa gente deve ser paga e muito bem paga! erkk!

Zoe disse...

Carlos, esqueci-me de perguntar __não a si, claro, mas a esses vendidos___, quem é o responsável pelo abate massivo de árvores, pelo o massacre de baleias e golfinhos, e pela destruição de ecosistemas?
agora penso que não me esqueci de nada

Zoe disse...

César,
a ideia de mecânica geral de funcionamento da terra ouvi-a de um geólogo, mas partilho-a inteiramente.
como não sou funcionária pública,não tenho tolerâncias de ponto, nem facilidades de espécie alguma pela visita papal. a minha semana será de trabalho...
abraço e boa semana
zoe

César Ramos disse...

Zoe,

Lá venho eu com uma 'barbaridade':

-Isto então, é um contra-senso...!

Tolerância de ponto só para a função pública?

Onde está a separação das águas do Estado e as da Igreja?

Cadé o Laicismo?

Não serão todos filhos de Deus?

Ou, Ratzinger vem apenas como Chefe de Estado do Vaticano, e não Bento XVI... o Chefe da Igreja Católica?

A César o que é de César e... etc. etc. calo-me, pois já estou a falar demais!

Apenas me apercebo que quem não tiver elasticidade horária no trabalho, irá ter dificuldades de toda a ordem, com as limitações de trânsito e talvez de transportes, devido à segurança nas ruas(...)

Burrice minha, mas o meu pensamento ainda não saiu do grande perfil de João Paulo II!

Esta vai ser uma segunda edição - pós Páscoa -, de Semana Santa!

Desculpe estas parvoíces.
Sou um tosco!

Olhe esta:
- não sou um futebolizado nem futebolizador, aliás abomino essa coisa que insistem em lhe chamar desporto; mas hoje, depois de jantar, porque o Benfica ganhou o Campeonato fui a um determinado Café Cervejaria da minha área, beber um café e um whisky em memória de um amigo que faleceu há menos de um mês, aos 45 anos, sem se perceber ainda as causas da morte!
Porque ele gostaria muito de saborear esta vitória do seu Clube, fui lá, à m/maneira comemorar por ele, algo que a mim nada diz!
Como vê, nem sempre sou misantropo!
Hoje deu-me para o humanismo, pois acho injusto morrer tão novo, quando tinha tanto ainda para viver!
Mesmo que o Benfica nunca mais ganhasse!

Um abraço

César

Zoe disse...

Viva César
De facto é uma tremenda de uma injustiça, tolerância para uns e para outros não. isto é só show-off para o Sócrates angariar simpatia junto dos funcionários públicos!!!!!
quanto às restrições de trânsito, já estamos habituados, há sempre alguém ou qualquer coisa.
Lamento pelo seu amigo.
Cumprimentos
Zoe

Teresa disse...

Zoe
Parei aqui porque os amigos dos nossos amigos, nossos amigos são!
Concordo inteiramente consigo, este texto fez-me lembrar o belo texto do chefe índio, quando lhe foi proposta a compra da sua terra pelo homem branco.
Não conseguimos perceber que fazemos parte de um todo.
Bjs

Zoe disse...

Boa noite Teresa
Seja sempre bem-vinda.
Somos todos filhos da Terra-Mãe, alimentamo-nos da mesma seiva e respiramos ao mesmo ritmo.
Há quem não consiga perceber e quem não queira que somos um todo. Até um dia.
Beijinho
Zoe